domingo, 16 de outubro de 2011

Coisas de Gato Pt.2



 


   Depois da Ana ter "ido", ficamos muito tristes e decidimos arrumar outra gatinha para animar o nosso lar. Não que ela fosse substituir a Ana, mas diminuiria a dor nos nossos corações! Buscamos, buscamos e buscamos até encontrar alguem que estivesse doando gatinhos. Ficamos anciosos, em pura espectativa até o dia de buscar o mais novo membro da família. Assim chegou a Liliana!
    A Lili é muito dócil, paciente, carinhosa, ama tomar banho e receber carinho, mas quando ela chegou era muito arteira, subia pelas cortinas, vivia querendo mamar o nosso cabelo, corria de um lado para o outro... Mas o que mais me chamava a atenção é que ela sempre que via uma câmera fazia pose rsrsrsrs era muito fofo e hilário. 
   Quando a Lili completou 7 meses, logo após ela ser castrada, encontramos uma outra gatinha a qual dei o nome de Bianca(pela cara "branca" dela rsrsrs). Ahhh... nem preciso dizer a bagunça que elas fazem né rsrsrs.
    No começo era uma briga sem fim. Um estranhava a outra e a outra estranhava a uma... não passou nem tres dias para elas ficarem no "Só Love" rsrsrsrs. Hoje até dormem juntas, comem no mesmo prato, aliás uma chama a outra prara vir comer, que amor hein!
    Bom... Essa é a hitória das minhas Gatas, agora as fotos: 

 


domingo, 18 de setembro de 2011

Coisas de Gato... Pt. 1

    Há algum tempo atrás minha mãe e meu irmão caçula acharam uma gatinha na rua, em plena chava, que miava chorando. Com pena, minha mãe recolheu a gatinha e, findado o espediente de trabalho, a trouxe para casa. Era a coisa mais fofa que já vi, branca, com o rabo e as orelhas pretas(parecia uma toca), um coração preto de cada lado do corpo, um botão de ligar(parecia um...) nas costas e olhos verdes.
    Resumindo, ficamos com ela!
    Foi um chamego só. Pelo fato de a encontrarem em uma chuva com raios, foi-lhe dado o nome de Ana Raio. Ela crescia e se desenvolvia rapidamente, e se apegava a nós tanto quanto nos apegavamos a ela... Ela fazia a alegria da nossa casa, com seus miados fraquinhos, suas mordidinhas leves quando queria atenção, seu jeito felino e delicado de andar e nos olhar, de brincar com a gente, de fazer charme e deitar no colo pedindo carinho, até mesmo de mamar na canga da minha mãe fazendo "Grrrrrrr"!
    Infelizmente, num dia de pressa, minha mãe ao sair para levar meus irmãos na escola e correr para o trabalho, não viu a pequena Ana descer correndo as escadas e entrar debaixo do carro. Aliás... ninguém viu!
    Até hoje nos lembramos da nossa pequena e amada Ana com muito carinho e saudade!

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Click...

     Outro dia desses me inscrevi num site de direcionamento de currículos à empresas de propagandas. Qual não foi a surpresa quando recebi uma mensagem em meu celular dizendo: " O seu perfil foi aprovado, por favor agende um horário pelo telefone (0xx) xxxx-xxxx ou compareça pessoalmente no endereço: xxxxxxxxxx xxxxxxxxxxx xxxxxxxxx, xxx - Guarúlhos SP.
     Uhuuullll, pensei, tenhu uma entrevista de trabalho em Guarúlhos!!!
     Pena que poucos minutos depois eu acordei... "Como eu, euzinha, eu mess, vou ir até lá??? Óohh dúvida cruel, mais fundamentada impossível. Ando num estado crítico de "money", mais dura que pau de macarrão rsrsrsrs.
     Meu sonho de ser fotografada, filmada, maquiada, etc, finalmete parecia ter começado a virar realidade.
     Pensa que eu desisti? Nada disso... o que vale é lutar até o fim para conceguir aquilo que queremos. Eu vou dar um jeitinho de chegar até lá e fazer essa entrevista... quem sabe... CLICK?

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Festa!!!!


   Minha prima fez aniversário e deu uma festa temática: Blue e Marrony, rsrsrsrs.
     Estava tudo decorado em tons de azul e marrom, bolos, mesas, origames, tapetes, almofadas, e pessoas! O.o
     Tinha boa música e muita animação, amigos, conhecidos, outros nem tanto, e pessoas que eu nunca sonhei em conhecer. Gente jovem, adulta, madura, todos se servindo de torrada com patê, refrigerante e suco. Os adultos se divertiam conversando coisas que eu nem quero saber, enquanto nós, jovens nos entretíamos jogando... TRUCO, 6, 9, 12, VEM... Uhuuullll! Até que nos expulsaram de uma mesa pra outra, da outra pro tapete, ai ninguém mais jogou. Ficamos nos tapetes, deitando, jogando almofadas uns nos outros... alguns segurando vela, e vela de verdade com direito a fogo e tudo, rerere.
     Na hora do parabéns, todo mundo ancioso querendo o primeiro pedaço, mas quem levou? A mamãe é claro!
     Metade do bolo se foi numa tacada só, era bastante convidados e o bolo estava uma delícia; os beijinhus de limão que também eram azuis, o brigadeiro de colher (que diziam: brigadeiro de mulher). Mas o que fez a festa ser boa não foi a comida e sim a compania, a alegria e a bagunça de nós mesmos, e o sorriso estampado no rosto da minha prima, que eu amo muito!

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Desastre Natural... ou inatural!!

      Ao ver piscar na tela insistentemente alguma coisa sobre chuva, resolvi parar e prestar atenção às notícias. Eu estava ocupada, mas a tv me chamava, como vento chamando... CHUVA!!!
Fiquei boquiaberta. Nunca imaginei que a chuva pudesse  causar tanto estrago. Cidades inteiras destruidas por um pouco de chuva... ou, muita chuva!
     De certa forma isso me fez parar para refletir sobre as nossas atitudes para com a natureza. Tanta fúria deve ter um motivo, que somos nós e essa nossa mania de achar que podemos tudo, que somos dono de tudo, que dominamos tudo e todos! Pensando dessa forma, tentamos dominar a natureza, construimos onde ela dá claros sinais vermelhos - Por que o homem é superior a ela - , invenenamos os rios com nossos lixos mesmo que eles sejam necessários para a nossa própria sobrevivência - afinal, podemos tratar a água depois -, matamos os animais e derrubamos seus abrigos - mas deixa eles tentarem fazer isso com a casa do homem - ...
     Com tudo isso, como espera o homem não ser vítima da fúria da natureza? Ou, como esperamos não ter concequências desastrosas?